quarta-feira, 23 de abril de 2014

Resenha: Escola de um destino - de Sidney Santborg

Ola turminha, tudo certinho?

Hoje farei uma resenha de um livro fininho em seu aspecto, no entanto, grandioso por sua qualidade e ensinamento. Recebi, no meado de 2013 o livro "Escola de um destino" diretamente das mãos do seu criador, o autor Sidney Santborg para ler e resenhar pra vocês. Conheça...


Escola de um Destino
Sidney Santborg

Sinopse:
Com o livro Escola de um Destino, o leitor ganha combustível para buscar a realização de seus sonhos e enfrentar os percalços apresentados no decorrer da vida. Em um universo de poucas oportunidades, o esforço e dedicação os levam a uma realidade até então apenas vista pela televisão. Mas será que esse novo mundo pode modifi cá-los? Será que as más in fluências podem corromper aqueles que têm uma meta na vida? O início é duro, sair do convívio da família e da cidade para estudar em uma grande escola, onde todos os dias se faz necessário uma prova de força de vontade, superação e comprometimento com o estudo, pois os fracos se deixam levar... Mergulhando em abismos que os afastam do sonho e do foco principal.

Resenha:

Foi uma grande surpresa, constatar que se trata de um livro que nos dá tantos exemplos e nos abre os olhos para as opções que temos pela jornada que chamamos de vida.

Conhecemos Antônio, Marcos, João Paulo e José Pedro, quatro amigos do sertão, com o mesmo sonho. Alforriar sua família de uma vida miserável, conquistar seus lugares ao sol, ser "alguém" na vida e dar orgulho aos seus pais. Ou seja, quatro nordestinos almejando uma melhor condição de vida para si e seus familiares. Foi através de um anuncio na internet que os jovens tiveram ciência de vagas em uma grande escola profissionalizante na cidade do Rio de Janeiro, a instituição oferecia alojamentos, bolsa-escolar para ajudá-los no dia-a dia e os alunos que se formassem seriam direcionados as vagas em grandes empresas.
Obstinados, os quatro seguem viagem para  a cidade maravilhosa, a terra dos sonhos de todos os nordestinos, a grande metrópole que oferece melhores condições para gente de todo o Brasil. Só que ao chegar no Rio, já na rodoviária, encontraram dificuldades para chegar ao endereço da escola, perceberam que as pessoas eram hostis e não os ajudavam quando lhes eram solicitados. Mesmo após serem assaltados, ninguém os auxiliou.


Deram o seu "jeito" e chegaram ao instituto, lá tornaram a encontrar nas pessoas a hostilidade, picaretagem e o descaso. Sempre havia alunos querendo ludibriar os "migrantes" nordestinos, a fim de levar toda a grana que lhes restavam. 

Além de nordestinos, os meninos eram negros, reforçando ainda mais o preconceito e o racismo que era visível nas atitudes dos demais alunos, cometiam bulling sem pensar nas consequências. Até que surgisse um novo alvo e eles caíssem em esquecimento.

Aliás, a escola funcionava próximo a uma favela (nada contra) e viviam rodeados por bandidos em constante tiroteio com a policia e outras facções e a todo momento tentavam invadir o recinto a fim de usar como esconderijo e rota de fuga, sem falar na venda descarada de drogas entre os alunos viciados.

Claro que na escola também estudavam pessoas boas, pessoas do bem, que se fizeram presentes e ofereceram suas amizades aos novatos, foi dentre essas pessoas que Antônio e Marcos encontraram seu primeiro amor e o viveu intensamente.
“Marcos estava vivendo uma paixão, estava completamente entregue a um amor que ninguém poderia imaginar que pudesse existir em um lugar onde coisas ruins aconteciam cada vez mais.”
No auge da jornada dos quatro amigos, a corda que os une começa a arrebentar e as brigas ficam frequentes a ponto afastarem-se um do outro. Novos acontecimentos muda a trajetória de Antônio, Marcos, João Paulo e José Pedro. Atitudes erradas e decisões certas, leva cada qual a destinos jamais imaginados.

Eles conhece a descriminação, a violência, as drogas, a fraqueza, a redenção, o perdão, o amor e a vitoria. Qual será o destino dos jovens? 

Impressões:

A leitura flui rápida, além do livro ser bem fininho, apenas 80 páginas, tem uma linguagem bem contemporânea, o autor explora bastante o universo dos jovens alunos e seus conflitos, decisões e descobertas.

Os personagens são bem diferentes um do outro, cada um tem uma personalidade e uma forma de lidar com seus problemas, mas, uma coisa temos que admitir, são unidos até o fim, vieram juntos da sua terra natal e mantiveram-se juntos até o desfecho da história. Mesmo sob conflitos e brigas, sempre estavam ligados um ao outro.

Em um pais repleto de pessoas que lutam, sonham por algo melhor e manisfestam sua indignação e seus sonhos, podemos encontrar também àqueles que simplesmente declinam, desistem e muda o rumo de suas historias e até envolvem terceiros prejudicando-os com seus atos.

Tive a impressão de que o autor estava narrando uns "causos" pela descontração ao descrever as situações vividas pelos personagens. Ele extraiu da realidade de muitos que vem de outros estados em busca melhores condições de vida, o sofrimento dos primeiros dias, a luta, o descaso, a corrupção, as drogas, o sexo inseguro, o primeiro amor, a queda, a ascensão, a vitória, para criar um livro que tem um sugestivo apelo de nos abrir os olhos, a fim de termos mais cuidado com nossas escolhas e de nossos filhos. 

Eu, também sou nordestina, sou de Pernambuco e vim com meus pais para a cidade maravilhosa em busca de maiores oportunidades, eles queriam dar uma vida melhor para os filhos, um casal que apostou na sorte e de certa forma venceu. Me sinto exemplo, quase que uma personagem do livro, sendo que, conquistei parte de sonhos, ainda  tenho muito que conquistar, muito que batalhar e somente eu, poderei traçar o meu destino.

Aconselho este livro para fins de ensino em escolas, pois transmite reflexões e bons ensinamentos, já que envolve o cotidiano de alunos e a realidade brasileira, àquela realidade que muitas vezes não vivemos, mas sabemos que existe, mesmo porque o livro é fino e estimula a leitura até dos menos interessados. Abrir os olhos de nossos filhos e orientá-los é o mínimo que podemos fazer e Sidney Santborg transmitiu tudo isso em 80 singelas páginas.

Parabéns ao autor.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Resenha: Tentação sem limites - livro 2 de Abbi Glines

Olá amigos do Cia!
Voltando aqui para apresentar um resenha da nossa amada resenhista Danielle Peçanha, dando sua impressões sobre o livro Tentação sem limites escrito por Abbi Glines e publicado pela nossa parceira Editora Arqueiro. Vamos lá?

Tentação sem limites - livro 2
Abbi Glines

Sinopse
A vida de Blaire Wynn não foi nada fácil. Sua irmã gêmea morreu muito cedo, seu ex-namorado e melhor amigo a traiu e ela precisou cuidar da mãe doente até o último dia de sua vida. Depois de tanto sofrimento, o que ainda seria capaz de machucá-la? O terrível segredo de Rush Finlay. Depois de se apaixonar perdidamente por ele, Blaire descobriu algo cruel que destruiu para sempre o mundo que conhecia. Agora ela está mais sozinha do que nunca e precisa recomeçar a vida longe de todos que a feriram. O único problema é que não consegue deixar de amá-lo. Rush Finlay também não sabe o que fazer. Apesar das tentativas dos amigos e da família para animá-lo, o rapaz segue desolado. Ele já não quer saber da vida que levava, regada a festas, bebidas e mulheres. É atormentado pelas lembranças de um sentimento que jamais imaginara que fosse conhecer e que não pôde ser vivido plenamente. Nem Rush nem Blaire imaginavam que seus universos pudessem se transformar de forma tão radical. Porém, a maior reviravolta das suas vidas ainda está por vir. E ela será tão intensa que obrigará Blaire a engolir o orgulho, voltar a Rosemary, na Flórida, e enfrentar seus inimigos. Rush por sua vez, terá que lutar para consertar seus erros e se provar digno da confiança e do amor dela. Segundo volume da trilogia Sem Limites, que já vendeu mais de 5 milhões de exemplares no mundo, Tentação sem limites é tão viciante e tentador quanto uma paixão proibida. 

Resenha

Nesta continuação de Paixão sem limites, Blair está meio perdida sem saber o que fazer e para onde ir até confirmar sua gravidez, seu ex-namorado e melhor amigo está disposto a ficar com ela e ajudá-la no que for preciso só que Blair não quer sua ajuda.

Quando sua amiga Bethy a convida para dividir um apartamento Blair não quer aceitar pois quer ficar longe de Rush e sua família, só que o destino não vai deixar esses dói ficarem separados e Blair acaba voltando para o antigo emprego por apenas um tempo, para arrumar um dinheiro e ir embora antes da barriga crescer.

Blair não vai conseguir resistir ao charme do maravilhoso Rush que está cada dia mais apaixonada e implorando por uma reconciliação, mas Blair é muito turrona e tem medo de sofrer e se entregar de corpo de alma nessa louca paixão.

Minhas impressões:

O Rush tá simplesmente encantador nesse livro.
"O som da sua voz quase me fez cair de joelhos. Meu Deus, como eu sentia falta da voz dela."
“Uma facada no peito teria doído menos. Eu queria puxá-la para mim e bancar o homem das cavernas, dizendo que ela era minha e não podia me deixar. Mas aí eu poderia perdê-la. E não suportaria passar por isso de novo.”
Blair me irritou quase todo o livro com esse medo de se entregar e brincar com os sentimentos do Rush,ora cedendo, ora o ignorando, mas no fim compensou.
“Eu nunca ia superar aquilo. Perdoar é uma coisa, esquecer é outra.”
Outro personagem me cativou nesse livro foi o Woods, ele foi muito bacana com a Blair, deu todo suporte necessário a ela, se mostrou um bom amigo e bom caráter.

A trama é bem fluída prendendo o leitor do início ao fim e o final mais uma vez foi cheio de reviravoltas e revelações, me emocionei bastante. 

Recomendo a leitura para quem gostou de Paixão sem limites e não vejo a hora de ler o desfecho dessa trilogia.




segunda-feira, 21 de abril de 2014

Lançamentos Grupo Editorial Pensamento

Olá amigos do Cia!
Mais uma vez estou aqui pra anunciar os lançamentos de Abril do Grupo Editoral Pensamento e seus selos: Cutris, Jangada, Seoman. Pegue seu bloquinho e caneta, e anota sua próxima compra!

Cidade da Meia-Noite 
Saga da Terra Conquistada - Livro 01
J. Barton Mitchell

A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?
Salvo pelos meus Anjos da Guarda 
Sharon Peters

Max Edelman ainda era adolescente quando soldados nazistas o arrastaram para um campo de trabalho forçado. Lá ele testemunhou a morte de um prisioneiro atacado por um pastor alemão e passou a ter medo terrível de cães. Durante anos, ele sofreu crueldades indescritíveis e de tanto ser espancado ficou cego. Porém, ele sobreviveu e começou uma nova vida nos Estados Unidos com a ajuda de um cão-guia. Uma organização lhe deu Calvin, mas o labrador podia sentir o distanciamento de Max devido ao medo e não obedecia aos seus comandos. Somente após um passeio no qual ocorreu uma reviravolta é que Max começou a confiar em Calvin e as coisas começaram a dar certo. Posteriormente Max ainda recebeu outros dois cães-guia: Boychick e Tobi. Esta é a comovente história de um deficiente visual que sobreviveu ao Holocausto e teve sua vida transformada por três cães-guia.

Mossad - Os Carrascos do Kidon
Eric Frattini

Esta é a história do terrível grupo de operações especiais de Israel. Uma obra de espionagem e aventuras, que reúne dezesseis operações encobertas de assassinato e sequestro realizadas pelo Mossad e sua subunidade da Metsada, o temível Kidon, ao longo de 44 anos de história. Enquanto os especialistas se indagam em relação ao benefício dessas operações do Kidon, organizações como o Hamas ou o Hezbollah não parecem perder força. Aparentemente, a recente troca de liderança dentro do Mossad não pareceu mudar seus objetivos. Entretanto, o então governo de Israel silencia enquanto o Mossad vigia.
O Oráculo Sagrado das Runas
Edred Thorsson

Edred Thorsson, um dos especialistas em runas mais conhecidos do mundo, oferece uma riquíssima introdução à arte de jogar runas e a fazer previsões através delas. A leitura das runas revela o mistério da relação entre deuses e homens, entre o mundo interior e o exterior. Para cada runa, o autor tece um comentário detalhado e esclarece seus significados tradicionais, bem como seus aspectos positivos e negativos. Além disso, com palavras-chave para ajudar iniciantes e runomantes experientes na interpretação das runas, ele mostra como lançar e dispor runas e, assim, responder a perguntas relacionadas a todos os aspectos da vida. Acompanha 24 runas. Capa-caixa.


Até mês que vem com mais lançamentos 
Grupo Editorial Pensamento!!








sábado, 19 de abril de 2014

Resenha - Alyson Noel - Verão Cruel


Olá queridos!

Foi com muita alegria que recebemos o livro "Verão Cruel" da nossa parceira Editora Novo Século para resenharmos, nossa resenhista Danielle Peçanha não perdeu tempo. Foi logo mergulhando na aventura romântica escrita pela consagrada autora Alyson Noel e hoje, nos contará o que achou do livro. Vamos conferir?

Verão Cruel
Alyson Noel

Sinopse:
Colby Cavendish, uma ex-nerd, decide mudar radicalmente sua própria imagem. Está ansiosa por participar de festas descoladas com a turma da praia e, se tudo der certo, ficar com o cara mais gostoso da escola, Levi Bonham. Mas seus planos vão por água abaixo quando seus pais a mandam passar férias forçadas na Grécia com sua tia. Presa em uma ilha sem shoppings e sem sinal de celular, ela teme ser rapidamente esquecida por seus amigos. Mas eis que conhece Yanni, um deus grego, e tudo muda. Colby acaba confusa e tudo indica que aquele sentimento será mais que uma simples paixonite de verão.

Resenha

Colby é uma adolescente que acaba de se enturmar com a galera mais popular do colégio quando seus pais resolvem se separar e enviá-la para passar o verão com uma tia em uma ilha grega. No início tudo parece uma tortura para Colby ao se deparar com uma ilha sem shopping e sem ter nada de interessante para fazer, sem contar que ela está muito chateada com a separação dos pais e se sente abandonada por eles.
“Só porque meus pais decidiram acabar com a vida deles e se divorciar não quer dizer que eles podem acabar com a minha.”

“É engraçado, mas pensar em se vingar já faz uma pessoa se sentir melhor.”

Sem ter como acessar a internet da casa de sua tia, Colby descobre um cyber café e resolve passar a maior parte do seu tempo por lá e resolve criar um blog que chamou de Verão Cruel, para postar um pouco do seu dia-a-dia, só que ninguém acessa o blog da coitadinha, exceto um anônimo que sempre comenta nas suas postagens.

Colby percebe que sua tia e seu namorado não são tão chatos quanto ela pensava e eles promoveram uma festa no dia 04 de julho para comemorarem a independência americana, nessa festa Colby conhece Yanni, um garoto grego lindo que balançou seu coração e os dois começam a ter um romance de verão.

Minhas Impressões:

Eu já li a saga Os imortais da Alyson Noel e fiquei fã dela, porém ao me deparar com um romance não sobrenatural fiquei meio receosa, pois esse não é o estilo da autora, confesso que me surpreendi demais com a leitura que foi tão boa quanto os outros livros da autora. A escrita de Alyson é envolvente, divertida e muito fluída.

Os personagens são muito cativantes, não tem como não amar a Colby e o Yanni, ela é divertida, engraçada e no fim amadureceu bastante. O romance é leve e tem muitos momentos divertidos, não conseguia controlar o riso mesmo lendo em público.

Não posso deixar de mencionar o cenário maravilhoso da trama que é a Grécia, mais precisamente as Ilhas gregas, eu fiquei mais apaixonada do que já sou pelo local e morrendo de vontade de conhecer, com a narração descritiva da autora.

O livro manda uma mensagem aos adolescentes que gostam de ser o que não são para agradar aos amigos e para todos que devemos dar oportunidade e abrir nosso coração para o novo.
“Acho que estava com muito medo do que poderia perder, do que poderia deixar de viver, que me esqueci de aproveitar o que tenho.”
“O segredo é aprender a ver com o coração, não com os olhos.”
Recomendo a leitura para todos os gostos e idade.


sexta-feira, 18 de abril de 2014

Resenha + Sorteio: "As vantagens de ser invisível" - Stephen Chbosky


"As vantagens de ser invisível"
Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco
Páginas: 223


Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.

As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

Resenha:

“As vantagens de ser invisível” é um livro que dispensa apresentações. Essa obra estourou, sendo um gigantesco sucesso tanto de vendas quanto de bilheteria. E não é sem motivo. O livro, com uma escrita simples e de fácil conexão, nos leva por um mundo ou em que o leitor está vivendo (se for jovem), ou pro passado trazendo milhares de recordações (se se tratar de alguém com mais idade).

Charlie é um garoto problemático, não sem motivos. A tia que ajudava a cuidar dele quando criança morre em um trágico acidente de carro e há pouco tempo seu único e melhor amigo acaba de se matar.

Embora o jovem ainda tenha a sua família, podemos ver claramente que os pais e irmãos não ligam muito para ele o que faz com que ele se veja completamente sozinho no mundo. Na escola ele se torna um pária, alguém completamente invisível, visto apenas pelo seu professor, que constantemente lhe dá, como trabalhos extras, livros para ler.

Daí Charlie desenvolve uma personalidade tanto extremamente inocente e infantil, que tenta agradar a todos para ser amado ou pelo menos enxergado, quanto desenvolve também um quadro de profunda depressão. 

Para dar vazão aos seus sentimentos, ele começa a escrever cartas, mas para quem, não sabemos. Talvez uma pessoa anônima, talvez um amigo imaginário. Mas isso não importa, pois, ao ler, sentimos claramente que essas cartas são escritas para nós mesmos que estamos lendo o livro. O livro inteiro é uma coleção dessas cartas. Cartas fortes, nuas, que expõem Charlie e seus amigos.

Através da história duas pessoas acabam “salvando a vida” de Charlie – os irmãos Patrick, um adolescente gay, e Sam, uma garota linda com um passado conturbado, por quem Charlie acaba se apaixonando perdidamente.


"Sam e Patrick olharam para mim. E eu olhei para eles. E acho que eles sabiam. Não alguma coisa em particular. Apenas sabiam. E eu acho que é tudo o que você pode esperar de um amigo.”

A partir daí o livro segue por diversas histórias típicas da adolescência. Sexo, drogas, festas, aborto, abuso, amor, traição, sexualidade e todos os demais dilemas que enfrentamos nessa fase onde todo problema é amplificado e todo tropeço é o fim do mundo.

Embora quase todos já conheçam ou tenham ouvido falar da história, vou manter o suspense do final, que pra mim foi completamente inesperado. Será que Charlie e Sam ficam juntos? Será que esse amor vai conseguir salvar os dois de suas dores? O final deste livro apaixonante traz ao leitor muita emoção.

Impressões:

Como já dito, o livro foi adaptado para o cinema tendo em seu elenco os grandes atores Logan Lerman (Percy Jackson) e Ema Watson (Hermione Granger – “Harry Poter”) nos papéis de Charlie e Sam, o que contribuiu para tornar este um trabalho perfeito e de muito sucesso.


A capa dessa edição, em decorrência desse filme, traz os 3 principais personagens e, embora a proposta tenha sido simples, a capa, pelo menos pra mim, é bem forte e chamativa. Achei realmente perfeita. O livro é dividido em 3 partes, que se subdividem não no habitual estilo de capítulos, mas em cartas. A impressão foi feita em ótima qualidade em folhas brancas. Considero o resultado final ótimo.

“Às vezes as pessoas usam o pensamento para não participar da vida.

A escrita é realmente única. O personagem principal pode não ser de fato invisível, mas seus sentimentos se tornam transparentes com a utilização de uma escrita leve, clara e bem direta combinada com a personalidade pura e inocente do Charlie.

“A gente aceita o amor que acha que merece.

As fraquezas dos personagens se tornam o ponto chave do livro. Cada um possui segredos que vão se revelando com o passar das páginas e a cada nova carta, podemos ver o que vai dando certo e o que vai dando errado na vida do Charlie e de seus amigos. Rimos em seus momentos de felicidade e choramos com suas tristezas. O livro é assim: algo realista e contagiante.

Essa é mais uma obra da qual fica difícil apontar defeitos. Mas se tenho que falar, diria que o final, pra mim, deixou a desejar em detalhes a respeito do grande segredo da história. E, lógico, o gosto de quero mais.

“Só queria que Deus, ou meus pais, ou minha irmã, ou alguém, me dissesse o que há de errado comigo. Que me dissesse como ser diferente de uma forma que faça sentido. Que fizesse tudo isso passar. E desaparecer. Sei que é errado, porque a responsabilidade é minha, e seu que as coisas pioram antes de melhorar, porque é o que diz meu psiquiatra, mas essa fase pior está grande demais para mim.”

Sorteio

E... achei esse livro tão bom que, inspirado pela atitude do Charlie com seus amigos, pensei em vários modos de fazer algo: um book-tour, uma brincadeira, pensei muito... mas, como não poderia manter controle sobre essas coisas, resolvi sortear mesmo. Então eu vou dar um exemplar, que foi justamente o meu próprio exemplar, que li para escrever estas linhas, de presente para o vencedor desse sorteio. 


E... mais mimos do blog: "1 Botton, 1 Marcador do blog e 1 colar de coruja"


O sorteio vai ao ar hoje mesmo, e para participar é muito simples. 
Basta residir em território nacional, curtir e compartilhar a foto que será postada no Facebook, estar seguindo este blog e comentar esta resenha com seu nome e e-mail. O sorteio será realizado no dia 01/05 pela página no Facebook através do Sortei.me .

Não perca essa chance, pois esse livro vale muito à pena! Comece já! Acesse: https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/332970 

(É preciso avisar que, embora novo e em perfeito estado, o livro sorteado segue com marcações minhas nas frases que mais gostei ou me identifiquei com marca-texto).



terça-feira, 15 de abril de 2014

Resenha: "12 Anos de Escravidão" - Solomon Northup

"12 Anos de Escravidão"

Autor: Solomon Northup
Editora: Seoman
Páginas: 230

Adicionar legenda

Sinopse: "Considerada a melhor narrativa já escrita sobre um dos períodos mais nebulosos da história americana, Doze anos de escravidão narra a história real de Solomon Northup, um negro livre que, atraído por uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Depois de liberto, Northup publicou o relato contundente de sua história, que se tornou um best-seller imediato. Hoje, 160 anos após a primeira edição, Doze anos de escravidão é reconhecido como uma narrativa de qualidades excepcionais. Para a crítica, o caráter especial do livro deve-se ao fato de o autor ter sido um homem culto que viveu duas vidas opostas, primeiro como cidadão livre e depois como escravo.




Resenha:

Em primeiro lugar gostaria de agradecer à editora Seoman, tanto pela escolha do título lançado quanto por ter me dado o privilégio de resenha-lo. Em segundo lugar gostaria de convidar todos os leitores a conhecerem esse belíssimo trabalho.

“12 anos de escravidão” consiste no diário de um escravo, mas não de um escravo como os outros. Solomon Northup, um homem livre, trabalhador, com família e bens, que vivia com suas preocupações cotidianas e que, diante da necessidade de arrumar um novo emprego, aceitou a proposta de dois cavalheiros para trabalhar em uma cidade distante.

Porém Solomon, embora fosse livre, era um homem negro, e por causa de sua cor acabou sendo atraído para uma armadilha terrível: Quando chegaram ao destino de sua viagem, os cavalheiros o drogaram, o aprisionaram e o venderam como escravo.

Destituído dos documentos comprobatórios de sua liberdade, Solomon se viu em um beco sem saída e, por mais que clamasse pela sua libertação e pela justiça, apenas fora acorrentado e surrado como um animal até que sua voz fosse calada pela dor lancinante que lhe infligiam. Teve seu nome mudado para Platt e neste momento constatou que a partir de então sua vida se tornaria um inferno, do qual seria praticamente impossível escapar.

A partir desse momento passamos a conhecer não apenas a vida do autor, que fora escravizado, como também a vida dos outros escravos que com ele conviveram durante os muitos anos que passou sendo vendido ou alugado, trabalhando de fazenda em fazenda, dia após dia, praticamente sem descanso sob um sol escaldante e chicotes estalando. Através destas páginas podemos conhecer um pouco da dor e da realidade de um povo tão sofrido e a visão da época sobre o assunto.

Tendo sua identidade esquecida por todos, agora Platt, narra os muitos perigos, sofrimentos, tentativas de assassinato pelos quais passou, além das confabulações para fuga, mostrando exata e claramente seu mundo e nos levando junto com ele a experimentar quase que vividamente as suas memórias.

Impressões:

O livro foi adaptado para o cinema em um filme homônimo que venceu o Globo de Ouro e foi indicado para o Oscar 2014 em 09 categorias. Daí já podemos ver quão forte e tocante foi esse trabalho.

A capa do livro é simples, porém passa exatamente a alma do livro – A luta constante para sobreviver e a esperança de liberdade. A impressão foi feita em ótima qualidade em folhas cor creme, o que sempre agrada aos leitores. A história é dividida em 22 capítulos e o livro contém 230 páginas.

Sua escrita é praticamente impecável, o que a torna um dos muitos pontos altos do livro. Com um vocabulário riquíssimo e uma clareza de transmissão ímpar, o autor consegue nos passar as imagens e sentimentos de forma extremamente clara. O que eu gostei muito mesmo.

É praticamente impossível não se envolver e se emocionar com as histórias dos escravos que são narradas junto com a do protagonista. Também é impossível não se prender à história do começo ao fim. Eu mesmo quase achei que o final seria diferente do que eu esperava e quase fiquei sem unhas de tanto roê-las. (rs)

É muito difícil pra mim elencar aqui algum ponto negativo nesse livro. Talvez não ter utilizado muito da vitimização do protagonista pra criar um drama exagerado voltado apenas para choradeiras e lamentos pode ser considerado um ponto negativo por alguns. Mas, para mim, foi um ponto que tornou a história ainda mais atraente e realista.

Embora a história se passe nos Estados Unidos, acredito que este livro seja de grande importância e enriquecimento para a nossa sociedade também, por tratar do tema qual ele de fato acontecia, sem floreios. Com o tempo essa nossa herança é esquecida e o preconceito ainda encontra lugar no seio da nossa sociedade. De vez em quando precisamos desse choque de realidade. Precisamos ouvir e sentir a história viva de um homem (como provavelmente tantos outros) que teve sua liberdade tolhida, seus direitos aviltados, seu corpo e sua alma aprisionados e castigados por um igual que se julgava melhor apenas pela cor de sua pele. 

Enfim, esse é um livro que considero valer muitíssimo a pena e que recomendo a todos. 

Leia um trecho e perceba a prazerosíssima escrita que esse livro nos proporciona, do início ao fim:

“À medida que o sol se aproximava do zênite, aquele dia tornava-se insuportavelmente quente. Os raios solares calcinavam o chão, e a terra quase chegavam a produzir bolhas nas solas dos pés que a pisassem. Sem uma camisa ou um chapéu, permaneci exposto ao calor inclemente. Grossas gotas de transpiração rolavam-me pelas faces, encharcando as vestimentas sumárias que ainda cobriam meu corpo. Para além da cerca, a uma curta distância, os pessegueiros projetavam deliciosas sombras sobre o gramado. De bom grado eu teria oferecido um ano de trabalho se, em troca daquele forno aquecido onde eu me encontrava, pudesse sentar-me sob aqueles galhos por alguns momentos. Porém eu ainda estava amarrado, com o laço ainda pendente do meu pescoço, e parado no mesmíssimo ponto que Tibeats e seus companheiros haviam me deixado. Eu não podia sequer dar um passo, por estar tão firmemente imobilizado ...”.

sábado, 12 de abril de 2014

Sorteio - 1 Ano de O Outro Lado da Memória - de Beatriz Cortes

Olá crianças!!
É com uma imensa alegria e satisfação que trago uma super promoção para vocês!

O Blog Cia do Leitor e outros 5 blogs, fomos convidados pela querida autora parceira Beatriz Cortes para fazermos um super sorteio comemorando 1 ano de lançamento do livro O Outro Lado da Memória, cada blog sorteará 1 kit super legal! Para participar é super fácil, vai ficar de fora dessa? Vem comemorar com a gente!

Prêmio: 

☻ 1 Livro O Outro Lado da Memória autografado
☻ 1 Caneca personalizada do livro
☻ Marcadores
☻ Prólogo do livro Por uma Questão de Amor

Regras:

Seguir o blog Cia do Leitor, clicando em "Participe deste site" ao lado →
(use o botão vermelho, porque o azul atualmente está com bug).
Curtir a página O Outro Lado da Memória 
Curtir a página Por uma Questão de Amor
Deixe um comentário neste post 

Compartilhar a imagem no Facebook
Todas as regras acima, estão no formulário Rafflecopter, basta apenas preenchê-lo, e se quiser, ainda tem as chances extra!!
a Rafflecopter giveaway



Informações adicionais

♦ As inscrições começam a partir do dia 12/04/2014 e finalizam no dia 12/05/2014.
♣ O sorteio será realizado através da ferramento Rafflecopter e o resultado será publicado até o dia 17/04/2014.
♠ Ter endereço de entrega no Brasil.
♥ O ganhador (a) será comunicado por e-mail e terá um prazo de 7 (sete) dias para nos responder. Caso não haja contato, faremos novo sorteio.
♣ O envio será por conta da autora e informamos que não nos responsabilizamos caso haja extravio por parte dos Correios.
♦ O prazo de entrega é até 30 dias.
♠São válidas somente as participações feitas através da ferramenta Rafflecopter.
♥ O ganhador (a) deverá se comprometer em enviar uma foto com o prêmio que será postada aqui no blog.


Gostaram?  
Boa sorte! 
☺☻☺