segunda-feira, 27 de abril de 2015

Resenha: A Filha do Sangue - de Anne Bishop

A Filha do Sangue
Trilogia das Jóias Negras - Livro 1
Anne Bishop
Editora Saída de Emergência

Sinopse: O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influencidade e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais - sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

Resenha
Há algumas perguntas que não devem ser feitas até que uma pessoa tenha maturidade suficiente para apreciar as respostas.
A Filha do Sangue mostra um mundo completamente diferente do nosso. Um reino onde a magia existe e é predominante. No Reino Distorcido, essa magia é distribuída através de jóias, de diferentes cores, e quanto mais escura a jóia, mais poderosa é a pessoa. As pessoas que usam tais jóias para praticar magia são conhecidas como os Sangue. Eles deveriam ser guardiões desse reino, vivendo para honrar as Trevas. Porém esse dever foi manchado e corrompido quando Dorothea, uma sacerdotisa, tomou o poder de grande parte do Reino para si. Com Dorothea no poder, os machos começaram a serem perseguidos e escravizados, ainda quando crianças. Ela também se assegurou de matar ao longo do tempo toda e qualquer mulher que pudesse oferecer um perigo para ela.
Somos o que somos. Nem mais, nem menos. O bem e o mal existem em todos os povos. Atualmente, quem domina é o mal que existe entre nós.
E dentre esses machos escravizados está Daemon Sadi, ele recebeu o Anel de controle quando ainda era criança e desde então vem sendo usado como objeto por Dorothea e qualquer outra sacerdotisa para quem ela o aluga. O Anel em questão encontra-se em uma parte extremamente sensível da anatomia masculina. E quando eu falo em ser usado, eu quero dizer exatamente isso. Ele é conhecido por vários nomes, como O Sádico e o Prostituto de Hayll. Daemon possui jóias negras, a mais poderosa de todas.

Além de Daemon, nós também temos Lucivar Yaslana, o meio-irmão dele. Ele, apesar de ser escravo, não consegue controlar a sua raiva e rebeldia, e por isso vive em encarceramentos cruéis. Ele é o ponto fraco de Daemon, e mais de uma vez foi usado como forma de aplacar a fúria do irmão. Ele é da raça eyriena, ou seja, possui asas. O que torna ainda mais  difícil para ele viver encarcerado.

E por fim temos Saetan SaDiablo, pai de Daemon e Lucivar, e Senhor Supremo do Inferno. Ele tem 50 mil anos e não está mais vivo de verdade, ele já é um demônio. Alguns Sangues se transformam em demônios após morrerem.

Então em nível de força e poder Saetan é o macho mais poderoso, seguido por Daemon e então Lucivar. Ou seja, os três são os machos mais poderosos do Reino. E existe mais alguma coisa além do sangue que une esses três homens, ou deveria dizer alguém.
Às vezes, um inimigo pode usar a máscara de um amigo até ser tarde demais para escapar.
Há muito tempo foi profetizado que a Feiticeira chegaria e que Daemon e Lucivar teriam um papel importante na vida dela. E eles estão esperando a 700 anos pela vinda dela, até que um dia ela chega. Jaenelle Angelline é uma menina considerada estranha por sua própria família e muitos outros que a conhecem. Mal sabem eles que ela na verdade é a Feiticeira, dona de um poder sem comparação. Mas Saetan, Daemon e Lucivar a reconhecem pelo o que ela é no momento que a conhecem. 

Antes dos Sangues serem corrompidos os machos já serviam as Rainhas, mas não eram escravos. Eles as serviam porque as admiravam e possuíam o desejo de protegê-las. E é justamente esse desejo que levará esses três homens, e outras pessoas, a fazerem qualquer coisa para mantê-la à salva. Eles finalmente tem uma Rainha digna de ser servida e não será preciso nenhum Anel para obrigá-los à isso.

Mas é claro que nem tudo será tão simples assim, porque Dorothea não vai querer perder o poder que conseguiu. E o mesmo pode ser dito da pessoa que controla Dorothea dos bastidores. Então eles precisam protegê-la enquanto ainda é uma criança e ainda não passou pela cerimônia. Pois ela ainda precisa passar pela Noite da Virgem, quando um macho poderá quebrá-la além de qualquer salvação.
Alguns homens morrem por falta de amor… outros morrem por causa dele.
Se eu fosse definir esse livro em uma palavra, essa palavra seria brutal. Ele é violento e sexy. Uma obra de fantasia fantástica complexa, com personagens ricos e tramas extremamente elaboradas. Os fãs de Guerra dos Tronos sem dúvidas gostarão desse livro. A narrativa do livro é fantástica, daquelas que te prendem sem deixar espaço para nada. Quando você não estiver lendo o livro, você estará pensando nele e querendo lê-lo mais um pouco.
O trabalho gráfico dispensa elogios e fala por si próprio. A capa é linda demais e a forma que ela foi feita evidência ainda mais essa beleza. A Saída de Emergência está de parabéns. Estava dando uma pesquisada nas edições ao redor do mundo e a nossa, sem a menor sombra de dúvidas, é a mais linda de todas que encontrei.
Acho que nem preciso dizer que o livro termina daquela forma perfeita para nos deixar desesperados pelo próximo, certo? Graças à Deus eu já tenho o segundo para poder ler. Esses ganchos…
Eu dei 5 estrelas para o livro e o favoritei, então é claro que eu o recomendo!

Classificação


Sobre a autora

Muito cedo começou a escrever, mas sentindo que lhe faltava as faculdades necessárias para escrever histórias longas, deixou de o fazer por um longo período. 
Então cresceu e foi ganhar a vida o que lhe fez bem e foi necessário, até que vários anos depois uma pequena história surgiu-lhe. Era uma pequena história que parecia um pouco desestruturada, mas a autora foi moldando o melhor que pôde até que tivesse qualidade suficiente para ver a luz do dia, e mostrou-a a todos os seus amigos. 
Pouco tempo depois, uma outra história surgiu e muitas outras pequenas histórias foram-se acumulando. Durante os anos em que foi moldando essas pequenas histórias começou a ler livros e revistas sobre escrita (e, mais tarde sobre a organização e a gestão do tempo). Á medida que trabalhava e lia foi-se tornando mais hábil e pôde moldar histórias maiores. 
Até que chegou um dia em que algo emergiu do conjunto de todas essas histórias e quando apercebeu-se tinha com ela um romance. 
Então, a dada altura, acabou por partilhar o seu espaço habitacional, entre outras coisas, com uma quantidade incomensurável de documentos e um grande número de personagens. 
Anne Bishop vive no norte do estado Nova Iorque onde gosta de passar o tempo a jardinar, ouvir música, e a escrever negros romances. É autora de onze romances, incluindo a premiada Trilogia das Jóias Negras.







domingo, 26 de abril de 2015

MEUS PRIMEIROS LIVROS

Olááááááá Pessoa!

Nasceu finalmente o primeiro vídeo oficial do canal do Cia do Leitor...kkkkkk
Para você que nasceu no tempo do ronca, identifique-se com o tema. E você que é da atualidade... ria da nossa cara!

Não deixe de dar uma forcinha pra gente.






Obrigadaaaaaaaaaa!!!


sábado, 25 de abril de 2015

Resenha: Maze Runner – Correr ou Morrer - de James Dasher

MAZE RUNNER – Correr ou Morrer
Autor: James Dashner
Editora:  Vergara & Riba
Páginas: 426

Sinopse: 


Maze Runner - Correr ou Morrer - Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.

Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.”


Resenha:

Um dos queridinhos da atualidade, Maze Runner se tornou uma febre entre os leitores do mundo inteiro. E não sem motivo, o livro é realmente fantástico. E por isso resolvi resenhar esse que entrou para a minha lista de Top favoritos.

Em algum lugar, que não se sabe exatamente onde, Thomas acorda no escuro. De repente as portas se abrem e ele está no meio de uma clareira. Um campo cercado por gigantescas muralhas de pedra. Um detalhe: ele está completamente sem memória e sequer lembra o seu nome.

É assim que o livro começa a cativar a nossa curiosidade. Logo Thomas se vê cercado de crianças e adolescentes, apenas meninos, nenhum adulto. Todos igualmente desmemoriados, todos foram trazidos àquele lugar por algum motivo, por alguém, ou por alguma coisa. Mas como nada sabem a respeito disso, além do fato de que periodicamente mais um menino chega à clareira pelo elevador subterrâneo, eles acabam desenvolvendo uma sociedade, com classes e tarefas bem definidas naquele espaço fechado.

Lembram das gigantescas muralhas de pedra? Bem... eles não estão exatamente trancafiados. Em cada um dos lados, quatro portas de pedra se abrem todas as manhãs e se fecham assim que o sol se põe.

E é daí que os meninos começam a tentar escapar desta prisão. Ao sair pelas portas eles encontram caminhos, um labirinto. E todos os dias eles tentam mapear os caminhos para encontrar a saída, contando apenas com a memória dos que se denominam corredores do labirinto. O que acontece com quem não consegue voltar antes do pôr do sol? Bem, todas as noites, após as portas se fecharem, criaturas sinistras meio monstros e meio máquinas são liberadas dentro desses caminhos e daí já percebemos que as crianças que não voltam ao fim do dia, não voltam nunca mais.

Qual o objetivo de quem os colocou ali? Como fugir? Que coisas são aquelas? Quem são eles mesmos? Em quem confiar? São as perguntas que nos inundam a mente durante a leitura.

Mas os mistérios não param por aí. Logo em seguida a Thomas, algo muda todas as regras conhecidas até então. Pela primeira vez em anos, Tereza, uma garota, é trazida pelo elevador. Ela conhece Thomas. Ela traz uma mensagem ameaçadora: Ela será a última, e tudo mudará.

Daí nós já percebemos que o “jogo” vai começar. E que as pessoas que bolaram a “armadilha” não estão de brincadeira e que nem todos vão conseguir sair dali com vida.

Mais um último detalhe: Ao acordar, Thomas e Tereza se reconhecem sem saber explicar o porquê. Mas o mais incrível é que eles podem se comunicar telepaticamente. Eles são diferentes de todos os outros. Eles vieram para terminar o desafio.

Ao pôr do sol desse dia, as portas que os mantêm afastados dos monstros não se fecham, o céu se torna cinza e então eles precisam desvendar todas as pistas, juntar as peças do quebra cabeças e correr muito, ou morrer.

"CRUEL É BOM"

Impressões:

Correr ou Morrer é o primeiro livro da série Maze Runer, que inclusive já virou filme. Uma distopia extremamente bem construída e de tirar o fôlego. O autor soube trabalhar perfeitamente com curiosidade do leitor, soltando pistas que vão nos conduzindo aos poucos até o desfecho, mas deixando sempre um gosto de “quero mais”.

A capa foi muito bem escolhida. Com um ar meio infernal ou alienígena, nos dá asas à imaginação e nos faz imaginar se tudo aquilo é real ou se é algo além. A qualidade física do livro foi o grande ponto fraco da obra. Os liros não têm orelha, as folhas são bem pobrezinhas e a impressão que ficou bem próxima ao miolo deixou a leitura um trabalho não muito confortável. O que foi uma pena. Mas como peguei em uma promoção o Box inteiro por $ 44 não vou reclamar, embora se tivesse comprado pelo preço que estou vendo agora, de mais de cem reais com certeza eu ficaria muito puto!

Mas no fim o conteúdo da história vale muito a pena. Um ponto muito importante é uma noção de realidade que a história traz. O autor descreve as coisas, ações, cheiros, texturas de forma muito vívida e sem rodeios e a gente consegue construir o mundo perfeitamente.


Eu adorei essa série, ainda estou no 3º livro, mas posso dizer que já está nos meus favoritos, independente de como a história termine. Que os personagens são pessoas, você consegue se ver em muitos momentos e se identificar com um deles. Que as pessoas se machucam, sangram, amam, odeiam e morrem de forma bem real. Então acho que isso faz a diferença em uma história quando você está cansado do repetido e quer algo completamente novo. Se querem: leiam esse livro! :D



quinta-feira, 23 de abril de 2015

Lançamentos Abril - Editora Arqueiro, Editora Sextante e Editora Saída de emergência


Olá pessoal, olha quanta coisa coisa bacana a editora Arqueiro trouxe para o mês de abril, eu particularmente estou louca para ler Sangue de Cordeiro, e você, qual mais te agradou?


Ligeiramente Maliciosos - Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.

Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.

Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?

Neste segundo livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos conquista com mais um capítulo dessa família que, em meio ao deslumbramento da alta sociedade, busca sempre o amor verdadeiro.




O Milagre - Jeremy Marsh é um jornalista cético que dedica a vida a investigar e desmentir fenômenos sobrenaturais. Ele está no auge do sucesso, prestes a ir trabalhar na TV, quando recebe uma carta curiosa.

Nela, uma senhora relata a ocorrência de luzes estranhas e fantasmagóricas no cemitério de Boone Creek, uma pequena cidade na Carolina do Norte. Farejando uma boa história, Jeremy sai de Nova York e vai passar uma semana lá.
Quando começa suas investigações, ele conhece a obstinada Lexie Darnell. Responsável pela biblioteca local, ela está determinada a proteger as pessoas e a cidade que tanto ama - e nem um pouco disposta a confiar no forasteiro. Depois de sofrer pelo término de dois relacionamentos, ela tem duas certezas: a primeira é de que seu lugar é em Boone Creek, e a segunda é de que não se pode acreditar num homem tão sedutor quanto Jeremy.
O que ela não imagina é que o jornalista também tem suas feridas. Ele nunca conseguiu superar completamente a dor de seu casamento desfeito e a frustração de saber que jamais poderá ser pai.
Enquanto tenta descobrir a verdade por trás das luzes do cemitério, Jeremy tem que desvendar também os próprios sentimentos e se vê diante de escolhas muito difíceis, entre elas a de voltar para a vida que conhece em Nova York ou fazer algo completamente novo: acreditar.
O milagre é um romance que explora os maiores mistérios de todos: os do coração.




Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently - “Um colossal épico cômico musical romântico policial de horror sobre viagens no tempo, fantasmas e detetives.” — O autor

A série O Mochileiro das Galáxias consagrou Douglas Adams por sua fina ironia e sua capacidade de elaborar histórias hilárias e inusitadas. Porém, essa não foi sua única obra-prima. Também na década de 1980, ele criou o personagem Dirk Gently, cujos elementos principais surgiram quando escrevia episódios para Doctor Who, outro ícone britânico da ficção científica.

Adams morreu em 2001, deixando dois volumes sobre as aventuras do detetive carismático e arrogante. Agora, finalmente, o primeiro livro é publicado no Brasil.

Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação.

Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way – irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime.

De uma hora para outra, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams.



O Sangue do Cordeiro - “Este documento, querida amiga, vai abalar a Igreja.”

Ao ler essas palavras em uma carta encontrada em um arquivo empoeirado, Thomas Kelly fica cético. O documento citado na correspondência está desaparecido, mas Thomas, padre da ordem dos jesuítas, duvida que exista algo com tal poder – até ser convocado ao Vaticano para iniciar uma busca desesperada por ele.

Enquanto isso, diante de um conselho formado por seus superiores, Livia Pietro recebe instruções claras: encontrar um padre jesuíta recém-chegado a Roma e juntar-se a ele na procura da Concordata, um tratado que contém um segredo tão chocante que poderá destruir para sempre todo o povo de Livia.

Enquanto pistas cifradas do passado lançam os dois em um universo traiçoeiro repleto de obras de arte, maquinações religiosas e conspirações, eles são caçados por pessoas capazes de tudo para achar o documento primeiro. Thomas e Livia, então, precisam correr para montar o quebra-cabeça capaz de redefinir os rumos da história e evitar o caos e a destruição que a revelação da Concordata poderá causar. Livia, porém, tem um segredo: ela e seu povo são vampiros.

Com uma narrativa que remete ao estilo de Dan Brown e ao terror sobrenatural de Anne Rice, O sangue do cordeiro é uma viagem inesquecível a um passado inimaginável. 




Mais um super lançamento da Editora Saída de Emergência para os amantes de Fantasia. Adorei a capa e a sinopse.

A Filha do Império - Mara, a filha mais nova da poderosa Casa dos Acoma, estava destinada a uma vida de contemplação e paz. Mas quando seu pai e seu irmão são mortos, sua vida muda de um dia para outro. Apesar do sofrimento, cabe a ela a tarefa de vestir o manto da liderança e enfrentar as dificuldades e os inimigos implacáveis.

Inexperiente na arte de governar, Mara terá de recorrer a toda a sua força e astúcia para sobreviver no Jogo do Conselho, recuperar a honra da Casa dos Acoma e assegurar o futuro de sua família. Mas quando percebe que os inimigos que quase aniquilaram a sua casa vão voltar a atacar com fúria renovada, Mara só tem uma dúvida: será que ela, apenas uma mulher, ainda quase menina, poderá vencer em um jogo perigoso no qual seu pai e seu irmão falharam?

“A Filha do Império cria um belo e estranho mundo.” – MoonprojectUK 



Segue os lançamentos de abril da editora parceira Sextante, muita coisa bacana para quem curte livros de auto ajuda e sobre religião e mais um livro de pintura que tem sido bem aceito por todos.

Os últimos passos de Jesus - Quase dois mil anos depois de Jesus ter sido brutalmente assassinado pelos soldados romanos, mais de 2,2 bilhões de pessoas ainda tentam seguir os ensinamentos de uma das figuras mais polêmicas e revolucionárias da História e que muitos acreditam ser o messias. Agora Bill O’Reilly e Martin Dugard contam em detalhes os acontecimentos inquietantes que levaram à execução do homem mais influente que já caminhou sobre a Terra.

Os últimos passos de Jesus apresenta um homem de grande intelecto em sua luta para aceitar o destino que o aguarda. Abrangendo desde o nascimento dele até o fim de seu ministério, a narrativa se concentra em apresentar os fatos que envolvem sua vida e o contexto histórico da época.

Este é o resultado de uma extensa pesquisa que traz informações esclarecedoras sobre a Terra Santa, o texto bíblico e toda a crueldade da ocupação romana – inclusive a crucificação, a punição mais desumana e temida naqueles tempos.

Este instigante relato sobre Jesus e seu tempo também apresenta em cores vivas outros personagens históricos importantes, como Júlio César, Cleópatra, César Augusto, Herodes, Pôncio Pilatos e João Batista.
A partir de descrições ricas sobre os costumes do Império Romano, a vida dos judeus da época e sua maneira de enxergar o mundo, você vai testemunhar os eventos históricos e políticos que tornaram inevitável a morte de Jesus de Nazaré.



Campo dos milagres - “Apesar do que passei, minha história é sobre esperança e fé. Esperança por ter provado que, mesmo após uma grande adversidade, podemos ter uma vida boa e com propósito. Fé por saber que é possível ver o divino, basta abrirmos os olhos.” – Hannah Luce

Em 11 de maio de 2012, um pequeno avião com cinco amigos caiu no meio de um milharal no Kansas, deixando apenas uma sobrevivente: Hannah Luce, na época com 22 anos, filha de um renomado evangelista.

Hannah sempre seguiu o caminho que a família traçou para ela, se formando em uma universidade cristã e assumindo uma posição de destaque no ministério de seu pai. Mas questionava constantemente suas convicções religiosas. Até que ponto tudo que ela tinha aprendido era verdadeiro?

Depois daquele dia fatídico, Hannah se viu física e mentalmente devastada. Por que tinha sido poupada? Como explicar os acontecimentos milagrosos que garantiram sua sobrevivência?

Aos poucos, ela conseguiria desenvolver uma nova forma de fé, que iria acrescentar significado à sua vida e ao mesmo tempo honrar a memória de seus melhores amigos. Campo dos milagres é uma história real inspiradora e comovente sobre reinvenção pessoal, família e amizade.



Floresta Encantada - Neste livro, Johanna Basford convida o leitor a embarcar numa viagem ao coração de uma floresta encantada.
Enquanto colore os desenhos de flores, casas na árvore, animais e objetos mágicos, seu desafio é encontrar os nove símbolos especiais ocultos ao longo destas páginas. Eles destravam o portão do castelo, revelando seus
mistérios. O que será que ele guarda?
Traga à tona o artista que existe em você e divirta-se em uma jornada através desse universo deslumbrante.






Os segredos dos casais inteligentes - Com um texto claro e acessível, Os segredos dos casais inteligentes vai transformar a maneira como você e seu companheiro lidam com o dinheiro e planejam as finanças, independentemente de qual seja a
renda familiar.

Consagrado autor de Casais inteligentes enriquecem juntos, Gustavo Cerbasi apresenta neste livro as melhores estratégias para garantir um futuro próspero sem comprometer a qualidade de vida no presente.

Com dicas práticas e exemplos baseados em casos reais, ele aborda temas como aposentadoria, planos de investimento, orçamento mensal e, em especial, a necessidade de separar parte da renda para emergências e outra para o lazer e o bem-estar.

Cerbasi derruba várias crenças do senso comum sobre como enriquecer e traz respostas surpreendentes para questões polêmicas:

• Como economizar sem abrir mão do conforto?
• Quanto poupar para garantir o futuro?
• Quais são os melhores investimentos?
• Abrir um negócio com o parceiro atrapalha o relacionamento?
• O casal deve ter uma conta conjunta ou duas separadas?
• É melhor comprar ou alugar um imóvel?
• Qual regime de separação de bens é mais indicado?
• Declaração de Imposto de Renda: juntos ou separados?
• Como conversar sobre dinheiro sem começar uma briga?




A identidade da alma é o nosso DNA espiritual – a essência de quem realmente somos, a parte mais autêntica do nosso ser, nossa contribuição única para o mundo.

No dia a dia, acabamos permitindo que nossa identidade seja bloqueada por inúmeros obstáculos emocionais, como raiva, medo, culpa, vergonha, tristeza, desespero. Quando não somos capazes de enfrentar as dificuldades de forma amorosa, elas se tornam um peso sobre nossos ombros, nos impedindo de abraçar nossa natureza divina primordial.

Condicionados a permitir que o olhar do outro determine a maneira como nos vemos, criamos uma versão irreal de nós mesmos. Nessa busca por aceitação, deixamos de lado aquilo que mais importa e perdemos a capacidade de nos enxergar sem dissimulações nem disfarces.

Para ajudá-lo a se abrir para a mudança e recuperar a conexão com a sua verdadeira essência, Panache Desai criou este programa de desintoxicação emocional. Com exercícios e meditações para serem feitos pela manhã, no meio do dia e à noite, este guia prático e inspirador foi concebido para servir de bússola no caminho do autoconhecimento.

Nesta jornada de 33 dias de reflexão e ensinamento, você vai reencontrar sua autenticidade, redescobrir seu propósito e suas paixões, e voltar a acreditar, do fundo de sua alma, na infinita possibilidade de todas as coisas.




Atenção plena - “Deseja uma vida mais plena e feliz? Recomendo que pratique o método que vai encontrar neste livro. Os autores apresentam técnicas cientificamente fundamentadas que você pode usar para atravessar os períodos de crise ou para enfrentar os desafios do dia a dia.” – Daniel Goleman, autor de Foco e Inteligência emocional


Com 200 mil exemplares vendidos, este livro e o cd de meditações que o acompanha apresentam uma série de práticas simples para expandir sua consciência e quebrar o ciclo de ansiedade, estresse, infelicidade e exaustão.

Recomendado pelo Instituto Nacional de Excelência Clínica do Reino Unido, este método ajuda a trazer alegria e tranquilidade para sua vida, permitindo que você enfrente seus desafios com uma coragem renovada.

Mais do que uma técnica de meditação, a atenção plena (ou mindfulness) é um estilo de vida que consiste em estar aberto à experiência presente, observando seus pensamentos sem julgamentos, críticas ou elucubrações.

Ao tomar consciência daquilo que sente, você se torna capaz de identificar sentimentos nocivos antes que eles ganhem força e desencadeiem um fluxo de emoções negativas – que é o que faz você se sentir estressado, irritado e frustrado.

Este livro apresenta um curso de oito semanas com exercícios e meditações diárias que vão ajudá-lo a se libertar das pressões cotidianas, a se tornar mais compassivo consigo mesmo e a lidar com as dificuldades de forma mais tranquila e ponderada.

Você descobrirá que a sensação de calma, liberdade e contentamento que tanto procura está sempre à sua disposição – a apenas uma respiração de distância.



Como chegar ao sim com você mesmo - “Sábio e realista, correto e prático, brilhante e acessível, Ury desenvolveu uma obra definitiva sobre como podemos chegar ao sim em nosso mundo conturbado. Neste livro, ele se volta para a mais árdua negociação de todas: a que fazemos com nós mesmos.” – Jim Collins, autor de Empresas feitas para vencer

A PRIMEIRA E MAIS IMPORTANTE NEGOCIAÇÃO COMEÇA DENTRO DE CADA UM

William Ury, coautor do clássico Como chegar ao sim, já ensinou milhares de indivíduos a se tornarem negociadores mais habilidosos. Ao longo dos anos, ele descobriu que o maior obstáculo a acordos bem-sucedidos e relacionamentos satisfatórios não é a outra parte, por mais difícil que a pessoa possa ser. Na verdade, o principal entrave somos nós mesmos – nossa tendência natural a reagir de uma forma que não atende nossos interesses.

Mas esse obstáculo também pode se tornar nossa maior oportunidade. Se fizermos um exercício de reflexão e entendermos quais são nossas verdadeiras necessidades e o que de fato vai nos deixar felizes, criaremos as bases para compreender e influenciar os outros.

Neste livro, Ury tira proveito de sua experiência pessoal e profissional em mediar conflitos pelo mundo e apresenta um método prático para ajudá-lo a chegar ao sim primeiro com você mesmo, melhorando drasticamente sua capacidade de chegar ao sim com os outros.

Ele conta como foi atuar na negociação entre o empresário Abilio Diniz e a holding que controlava o Grupo Pão de Açúcar, influenciar o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez na grave crise política com a oposição e negociar um acordo de paz entre líderes guerrilheiros e o governante de um país assolado pela morte de milhares de inocentes.

Este livro é um guia essencial para obter a satisfação interior que irá tornar sua vida melhor, seus relacionamentos mais saudáveis, sua família mais feliz, seu trabalho mais produtivo e o mundo um lugar mais pacífico.







quarta-feira, 22 de abril de 2015

Resenha: Caçadores - de James Phelan

Caçadores
Série Sozinhos - Livro 1
James Phelan
Editora Fundamento


Sinopse: Uma forte explosão sacode os túneis do metrô de Nova York. Um trem sai dos trilhos e tomba violentamente. O jovem Jesse e seus amigos Dave, Anna e Mini são os únicos a sair com vida. Mesmo machucados, os quatro retornam à superfície e encontram um quadro pavoroso. Mortos, feridos, prédios reduzidos a pilhas de escombros fumegantes…

Aparentemente, a cidade havia sofrido um ataque. Mas o pior eram os sobreviventes. Sem motivo aparente, eles haviam se tornado criaturas dementes, acometidas por uma sede que não podia ser saciada. Uma desesperada necessidade de consumir qualquer tipo de líquido, incluindo sangue. Jesse e seus amigos escaparam ilesos dessa contaminação. Mas agora, sem ter para onde ir e sem ninguém para ajudá-los, eles precisam encontrar um jeito de sobreviver… sozinhos.

Resenha
Nova York, lar de milhões de pessoas, de intermináveis quarteirões, de nuvens carregadas de neve, com multidões que nunca ficam paradas, consumidoras de si. Gente ocupada demais, solitária demais. É demais para mim.
Caçadores é o primeiro livro da trilogia Sozinhos. O livro se inicia com um grupo de 4 amigos em uma viagem normal no metrô de Nova York. Esses amigos são alunos de intercâmbio de um projeto da ONU, Dave é americano, Jesse é australiano, Anna é inglesa e Mini é taiwanesa. Mas essa viagem ordinária no metrô é justamente o que salva a vida deles. Isso porque algo acontece em Nova York. Do nada o túnel do metrô é engolfado em chamas e parte dele desmorona. O trem imediatamente descarrila e tomba, e apenas esses 4 amigos sobrevivem ao acidente.
 - Seria bem legal se a gente descobrisse que tudo isso não é de verdade - comentou Mini. - Tudo falso, que nem aquela lareira. Eu bem que gostaria disso.
Percebendo que o resgate poderia demorar muito tempo para chegar, eles decidem sair por conta própria em direção à superfície. E isso acaba se revelando uma sábia decisão, pois o resgate não estava à caminho, e eles rapidamente percebem isso ao sair. Ao chegar à superfície eles encontram uma Nova York bem diferente da realidade e muito mais parecida com a de um filme apocalíptico. A cidade está devastada, prédios desmoronando, carros batidos e espalhados por todos os lugares, corpos jogados nas ruas. Mas há algo ainda mais estranho nesse cenário, pois nem todos parecem estar mortos, existem pessoas vagando pela cidade.
Comecei a me perguntar a partir de quando exatamente eu começara a achar que um cadáver abandonado na rua não valia a pena ser investigado.
Porém essas pessoas não estão agindo normalmente, elas só se preocupam em beber, elas parecem estar sentindo uma sede imensa. Elas bebem água da chuva, das sarjetas, da neve derretendo e… o mais preocupante e chocante de tudo, elas estão bebendo dos corpos também. Mas parece que elas não vão se contentar somente com os corpos dos mortos, afinal os vivos também tem sangue para ser bebido.
Horrorizado, notei que as bocas dessas pessoas estavam fechadas sobre a carne daqueles corpos. Elas estavam bebendo nos corpos. Elas estavam bebendo tudo. Qualquer coisa.E, então, elas nos viram.
Jesse e seus amigos não perdem tempo filosofando sobre o que poderia ter acontecido na cidade, se as pessoas foram contaminadas ou algo assim. Eles sabem que precisam fugir, e o mais rápido possível. Mas esses caçadores os perseguem durante um bom tempo, mas enfim eles encontram abrigo em um prédio. Um refúgio alto em que eles podem vigiar a cidade, montar teorias e aguardar pelo resgate.
- Você acha por acaso que vai conseguir matar uma centena deles quando eles estiverem nos perseguindo? - perguntou ela. - Uma arma só serve para uma única coisa. É uma saída para a pessoa que a estiver empunhando.
Mas será que esse tão esperado resgate está realmente à caminho? Será que tal catástrofe só aconteceu em Nova York? Sem notícias do resto do mundo, totalmente isolados, eles estão sozinhos em Nova York e precisam decidir o que irão fazer a seguir.
- Meu pai sempre diz que o governo só serve para duas coisas - retrucou Dave. - Tirar dinheiro e matar pessoas.
Narrado inteiramente pelo Jesse, o livro começou muito bom, já com o acidente. E ele me passou essa ilusão que manteria esse ritmo rápido durante todo o livro, o que não ocorreu. Após esse início agitado, ele deu uma esfriada, focando mais na sobrevivência deles no edifício do que entrando em conflito com os tais caçadores. Talvez eu só esteja acostumada com The Walking Dead, mas eu realmente senti falta da ação. Inicialmente eu ia dar 3 estrelas para ele, mas o final me fez dar 4 estrelas.
O livro termina com um ótimo gancho para o próximo livro, por sinal, os últimos 2 livros já foram publicados no Brasil. Por se tratar de uma trilogia, eu espero que o segundo tenha mais ação. Eu recomendo o livro, mas já aviso para não lerem esperando um livro repleto de cenas de perseguição, tiros, cabeças rolando e coisas desse tipo. Ele realmente é mais o gênero infanto-juvenil, então sem muito sangue explícito. Ele é um livro relativamente pequeno e super-rápido de ser lido. Não tenho nenhuma reclamação referente a edição.
- E como você sabe disso tudo? - perguntou Anna.Dave interferiu antes que Mini pudesse responder:- Jogos de computador, filmes, livros…- O treinamento ideal para o apocalipse - acrescentei.
Sobre o autor

James Clancy Phelan, nascido em 21/05/1979, conhecido profissionalmente como James Phelan, é um autor australiano de thrillers e YA. Além da trilogia Sozinhos, ele também escreveu a série The Last 13. Seu espírito criativo foi cultivado desde cedo, e ele credita sua imaginação super ativa ao fato de ter sido exposto à autores como Roald Dahl e Paul Jennings, assim como à livros como O Hobbit, A Ilha do Tesouro, dentre outros. Ele é PhD em literatura.






terça-feira, 21 de abril de 2015

Resultado sorteio: Resenha Premiada: Sangue Mágico

Oláááááááá Pessoal!


Aqui estou pra anunciar mais um GANHADOR do sorteio encerrado RESENHA PREMIADA: SANGUE MAGICO. Quero agradecer a nossa parceira a Editora Saída de Emergência, que nos doou o livro que hoje foi sorteado!  Uhuuuuu!!!

Sem mais delongas, o contemplado foi:

RAQUEL LEMOS

Ela seguiu todas as regras e estará recebendo dentro de 30 dias o livro:

SANGUE MÁGICO + 50 MARCADORES.


Entraremos em contato via e-mail ou Redes sociais.
A ganhador tem até 7 dias pra responder o contato, caso não o faça, novo sorteio acontecerá.

Obrigada pessoal!

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Resenha: Iluminadas - de Lauren Beukes

Iluminadas
Lauren Beukes
Editora Intrínseca


Sinopse: Harper Curtis é um assassino que vem do passado. Kirby Mazrachi é a garota que estava destinada a não ter um futuro. Chicago, 1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” – garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas – com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.
Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu – e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela – ligados por evidências que parece impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

Resenha

Iluminadas é um livro de serial killer único. Isso porque o serial killer do livro, Harper Curtis, tem uma vantagem em relação aos outros. Ele pode viajar no tempo.
Tudo começa quando Harper está fugindo de uns caras que estão querendo espancá-lo, em 1931. No meio de sua fuga, ele rouba um casaco e dentro deste casaco existe uma chave. Sem saber direito como ou porque, ele é atraído através das ruas de Chicago até uma misteriosa casa, cuja chave para abril-a é justamente a chave que se encontrava dentro do casaco.
E de alguma forma Harper sente como já estivesse estado naquela casa ao mesmo tempo em que entra nela pela primeira vez. E não demora para que ele seja atraído até um quarto dessa casa, onde encontra nomes de diversas mulheres, escritos com sua própria caligrafia, e vários souvenirs. Ele consegue entender a casa e a casa o entende, então ele sabe perfeitamente o que aqueles nomes significam. Assim como ele percebe rapidamente que a casa o permite viajar no tempo.

Harper então começa a caçar suas vítimas através das décadas, sempre encontrando com elas ainda crianças, dando-lhes um presente, e depois voltando para matá-las quando adultas. Existe uma luz em suas vítimas que somente ele pode ver, elas são iluminadas para ele, e o seu maior desejo é ver essas luzes se apagarem.

E eis que uma de suas garotas iluminadas é Kirby. No início do livro ela, quando ainda é criança, ela é abordada por Harper, que lhe dá um pônei de brinquedo. Anos mais tarde eles voltam a ser encontrar, mas Kirby sobrevive ao ataque. Então, alguns anos depois, ela se junta a equipe de um jornal e vira estagiária do jornalista que cobriu o seu ataque. Ela tem um único propósito agora, que é encontrar o homem que tentou matá-la. E se for preciso ela irá revirar todos os casos de esfaqueamentos de mulheres em Chicago para encontrar outras vítimas. Agora resta saber se ela será capaz de rastrear um serial killer que consegue deixar lacunas de décadas entre seus ataques e que nem ao menos pertence ao tempo dela.

A narração desse livro é bem singular. Ela é em terceira pessoa e acompanha principalmente Harper e Kirby, mas às vezes se foca em outros personagens, como as outras vítimas por exemplo. E o que há de singular na narração são justamente os saltos no tempo. Variando entre os anos de 1929 e 1993, a cada capítulo, praticamente, a narração está em um ano diferente. Mas não se preocupe porque após o segundo capítulo você já entra no ritmo e consegue entender perfeitamente essas idas e vindas. O ritmo da narração é realmente muito bom, te prendendo do início ao fim. O Harper é um verdadeiro psicopata e Kirby uma sobrevivente cabeça-dura que não deixará que ninguém a impeça de encontrar o seu quase-assassino. 

Uma coisa que eu gostei muito do livro foi que, mesmo ousando ao utilizar viagens no tempo, a autora conseguiu fechar o ciclo perfeitamente, pelo menos não encontrei nenhum fio solto. Quem gosta de livros e filmes sobre viagens no tempo sabe como é complicado contar uma estória sem deixar brechas. Ou seja, o livro fecha perfeitamente, com as explicações nos devidos lugares e cada momento encaixado onde deveria estar. Outro aspecto positivo é que você percebe que realmente houve um trabalho de pesquisa por parte da autora. Ela não saiu simplesmente escrevendo coisas aleatórias sobre diferentes épocas de Chicago, inclusive suas fontes são citadas nos agradecimentos.

A capa da edição brasileira é um pouco diferente da edição americana, não sei se é igual à de algum outro país, mas eu achei a nossa edição a mais bonita. Não devemos julgar um livro pela capa, mas essa sem dúvidas convence qualquer um à comprar o livro, mesmo sem ler a sinopse.

Eu dei 5 estrelas para o livro e sem dúvidas o recomendo. Gostaria muito que esse livro virasse filme, pois acho que seria fantástico! Um livro realmente envolvente e repleto de mistérios. Sem dúvidas estou curiosa sobre os seus outros livros.

Classificação


Sobre a autora

Novelista, roteirista, quadrinista, ocasionalmente produtora de documentários e jornalista. Lauren é vencedora de diversos prêmios, autora best-seller, graduou em 2006 em escrita criativa, mas aprendeu mesmo foi na ativa como jornalista onde conheceu gente e viveu experiências extraordinárias. Vive atualmente em Cape Town na África do Sul com seu marido e filha.